Consciência corporal para prevenir lesões

Paulo Vieira

Tag: , , , , ,

PARTICIPEI ANTEONTEM, exatamente na hora em que a Islândia brecava o ímpeto hermano, do Mizuno Run Talks, a série de conversas sobre provas emblemáticas de corrida que a marca japonesa promove em Sampa e no Ri.

A de sábado passado, que eu pilotei em São Paulo, foi sobre a corrida Uphill, e entre os palestrantes estava o fisioterapeuta Claudio Cotter, aqui de São Paulo, formado pela Unicid e ex-integrante da comissão da Seleção feminina de futebol.

Cotter falou coisas interessantes enquanto Messi desmanchava na Rússia. Disse, por exemplo, que não há razão para se submeter a exercícios de enrijecimento do abdomen – abdominais – e que, muitas vezes, a lesão de um corredor pode estar relacionada à repetição de movimentos inadequados.

Para prevenir lesões, ter consciência corporal e adotar as melhores posturas é essencial, eis o seu recado.

“Não é incomum eu sugerir ao cliente para ele ir ao dentista antes de voltar à minha clínica”, disse.

Ao final de sua fala, o fisioterapeuta convidou a plateia a se levantar e perceber como as dificuldades de equilíbrio do corpo aumentavam se nos esticássemos.

Parecia algo muito óbvio, mas serviu para aclarar sua posição de como é preciso ter uma visão sistêmica, holística, do corpo humano, antes de partir para a resolução de um problema específico – uma fratura por estresse, por exemplo.

A PREPARAÇÃO DA JORNALISTA QUE CORRE BETE PACHECO

IVALDO BERTAZZO E A CONSCIÊNCIA CORPORAL NA CORRIDA

A ideia é sempre ter consciência do movimento. Na pirambeira da Uphill, que ele já enfrentou alguamas vezes, maratonista que também é, sugeriu que diminuíssemos a amplitude da passada.

Veja como ele otimizou o arremesso do próprio filho no vídeo de seu insta, embebido abaixo.

Ser filho de fisioterapeuta não é fácil, brincando de futebol americano com meu filho hoje percebi que ao arremessar com o braço não dominante ele acabava utilizando mais o tronco do que o braço para fazer o movimento (vídeo inferior). Mostrei a imagem em Câmera lenta treinamos um pouco o movimento corrigindo e vejam como melhora padrão do gesto do arremesso no vídeo superior! Estimular a lateralidade, uso dos dois lados do corpo, e corrigir o movimento na criança desenvolve uma postura mais funcional e um corpo mais proporcional!! Aquela visão de postura ideal esteticamente bonita está ultrapassada, proveniente de influências do Exército e do ballet. A postura ideal é aquela capaz de cumprir suas funções sem sobrecarregar músculos e articulações! A visão de que a postura da criança só pode ser trabalhada depois dos nove anos também é ultrapassada. Devemos estimular as crianças desde bebês para direcionar o desenvolvimento da coordenação motora e da postura! #postura #rpg #metodobusquet #forçadinâmica #fisioterapia #fisioterapiaesportiva #biomecanica #analisedemovimento #runfit #cm2clinica #cm2clinicamultidisciplinar

Uma publicação compartilhada por Claudio Cotter (@ccotter77) em

Cotter voltará oportunamente aos pixels deste JQC.

/ 828 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 6, com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.