Guia de sobrevivência do corredor de rua

Julia Zanolli

Tag: , , , ,

Enquanto ônibus, carros e bikes se engalfinham por um quinhão de asfalto, os corredores têm de se virar para encontrar um espacinho para chamar de seu nessa bagunça chamada cidade.

Quem tem praias e parques à disposição está relativamente mais protegido, mas o corredor de rua precisa tomar alguns cuidados para circular com segurança por aí. Com a ajuda da expert em mobilidade sobre duas pernas Silvia Stuchi, do Corrida Amiga, fizemos um guia de sobrevivência na selva de pedra.

1) Não use fone
O ideal é estar sempre atento aos ruídos ao seu redor para identificar possíveis perigos, como carros em alta velocidade. Mas como tem muita gente que não suporta treinar sem música, vale deixar só um fone e maneirar no volume.

2) Corra na contramão dos carros
Isso não só permite que você tenha mais controle na situação como facilita que o motorista veja você.

3) Olhe por onde pisa
As calçadas e buracos podem ser verdadeiras ciladas. Um segundo de desatenção pode levar a sérias lesões.

queda

4) Cuidado com a chuva
Tome cuidado para não levar um tombo. Atenção especial nas faixas que ficam lisas e escorregadias nos dias de chuva, além de bueiros e pisos de ladrilho.

5) Destaque-se no escuro
De noite, invista em itens de segurança, como materiais refletores e até head lamps. Há coletes refletores e lanternas de cabeça de diversos preços e modelos. Os preços variam de R$ 10 – modelos usados como EPI (equipamentos de proteção individual) – a R$ 160 no caso de Nike, Asics etc. As lanternas podem variar de R$ 20 a R$ 500. Outra opção é adaptar a luz da bike, basta encaixá-la em alguma tira da mochila ou no bracelete de corrida.

6) Planeje seu trajeto
Procure rotas mais iluminadas e evite ruas totalmente desertas.

7) Não se esqueça de que você é pedestre
Olhe para os dois lados antes de atravessar, sempre atravesse na faixa e respeite os sinais de trânsito, como placas e sinalizações no asfalto.

8) Não corra no mundo da lua
Antecipe-se aos movimentos dos motoristas, ciclistas e pedestres. Sinalize com o braço sempre que necessário. É muito importante que os outros pedestres e veículos possam prever sua trajetória. Utilize os braços para sinalizar o que vai fazer.

9) Identifique-se
O certo mesmo é carregar sempre um documento, mas como muita gente não faz isso invista em algum tipo de identificação, como pulseiras personalizadas ou até mesmo um cartão pessoal.

pulseira

10) Dê bons exemplos
De nada adianta pedir respeito e agir sem merecê-lo. Seja gentil e respeite os pedestres, ciclistas, motoristas, taxistas, idosos.

/ 219 Posts

Julia Zanolli

Julia Zanolli começou a correr em nome do bom jornalismo quando foi trabalhar na revista Runner’s World sem entender nada do assunto. A obrigação virou curtição, mesmo depois de sair da revista. Se livrou do carro para poder andar a pé pela cidade, mas é fã assumida de esteira. Prefere falar de comida do que de nutrição e acha que ter tempo é muito melhor do que matá-lo.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.