A TomTom quer o pulso dos corredores brasileiros

Paulo Vieira

QUEM ESTEVE NO RIO NO FIM DE SEMANA da maratona, em 18 de junho, deve ter visto a assinatura no mobiliário urbano, especialmente naqueles lançadores de vapor d’água à beira da praia, da TomTom, a marca holandesa de sistemas de navegação e relógios esportivos com GPS.

A empresa foi uma das principais patrocinadoras da maratona e aproveitou a ocasião para também bancar à rodo passagens e hospedagens de youtubers e blogueiros de corrida – este pasquim incluído.

Não tive a oportunidade de conhecer no Rio o diretor geral da empresa  na América Latina, o portuense Julio Quintela, que agora acaba de assumir a operação do continente americano inteiro.

Mas Julio falou de Boston, para onde acabou de se mudar, por telefone com o JQC.

O INVESTIMENTO NA MARATONA

Não revelamos os valores investidos, mas trata-se da prova mais falada de corrida de rua na América do Sul, o Santo Graal do Brasil junto com a São Silvestre, e era preciso estar lá. O retorno foi considerável com nossas ativações, a exposição durante a feira e com a transmissão da corrida pelo SporTV.

OS RELÓGIOS ESPORTIVOS

A área de consumo é apenas uma das quatro em que a TomTom está presente. Trata-se de um mercado em expansão no Brasil. Acredito que menos de 10% dos atletas amadores tenham relógios esportivos [em 2014, segundo dados do mercado divulgados por Quintela, apenas 1,6% dos corredores de rua do país usavam o equipamento].

O mercado, portanto, está longe de estar saturado. Você me pergunta se o Apple Watch é um concorrente importante, isso se poderá lá ver daqui a uns cinco anos.

Julio Quintela/Arquivo Pessoal
Julio Quintela/Arquivo Pessoal
A SAUDADE

Tive um misto de sentimentos ao trocar Portugal pelo Brasil, mas sou muito agradecido ao Brasil, que me permitiu crescer como pessoa. Aí me tornei mais forte para encarar o futuro.

SEM EQUIPA NO BRASIL

No Brasil, torço pela Seleção Brasileira. Não torci para time para não ser acusado de derrubá-lo [nota do editor: eu disse a Julio que, por ser português e ter morado em São Paulo, deveria ter-se juntado aos bons e torcido pela Portuguesa, um time bastante competente para se derrubar sozinho, não precisa de ninguém de fora que o faça].

TESTAMOS O TOMTOM RUNNER 3

ESPECIAL MARATONA DO RIO – ENTREVISTAS SUADAS COM MARATONISTAS

ESPECIAL MARATONA DO RIO – SÉRGIO XAVIER E SUA CORRIDA PECULIAR

ESPECIAL MARATONA DO RIO – DURA LEX, SED LEX

ESPECIAL MARATONA DO RIO – TIAGO MARANHÃO VIRA ADICTO DAS CORRIDAS DE RUA

PORTUGUESA, VOCÊ FAZ PARTE DE UMA GRANDE FAMÍLIA

 

 

 

 

 

 

Tagged: , , , , , , , , ,

/ 712 Artigos

Paulo Vieira

Paulo Vieira corre pelas ruas de São Paulo desde os 15 anos e pelo mundo desde os 32, quando passou uma temporada em Londres. Adora correr em estradas rurais, descobrir novos caminhos e ir e voltar do Pico do Jaraguá. Mas agora anda frequentando também treinos no Parque Villa-Lobos às 7 da manhã com seu tênis minimalista - desde que a Lusa não jogue na véspera.

1 Comentário

  1. FERNANDO MOREIRA DE SOUSA

    Não recomendo relógio da Tomtom! O meu relógio estragou com 15 meses de uso, ou seja, 3 meses depois do fim da garantia. Liguei no suporte e me informaram que não há suporte técnico no Brasil. Resultado! Perdi meu dinheiro investido no relogio da Tomtom.

    Reply

Deixe seu comentário

* Campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.