O clube de corrida e cerveja do Kimura

Paulo Vieira

Tag: , , , , , , , , , ,

ELE É TREINADOR DE CORRIDA e mantém um grupo que uma vez por mês em São Paulo faz de 5K a 10K como warm up para o que realmente interessa: a degustação de umas boas birras.

Rodrigo Kimura, ex-treinador da assessoria Quark, hoje gerencia o Clube de Corrida das Cervejas Artesanais, reunião de pessoas que apreciam essas duas coisas maravilhosas da vida: corrida e cerveja.

A rapaziada se encontra no primeiro sábado de cada mês para correr e derrubar logo em seguida as lupuladas. Também faz treinos noturnos.

Sábado que vem, depois de amanhã, às 8 da matina, a muvuca é na frente do Soul, boteco bacana do Brooklyn. E umas 9, 9h30, já deve começar o convescote dentro do estabelecimento.

O mood dos treinos do Kimura
O mood dos treinos do Kimura

Junto com Gilberto Tarantino, Kimura organizou o clube da Mikkeller em Sampa. O Mikkeller, de que falamos anteontem, é o maior clube de corrida do mundo, com sucursais em 180 cidades de todos os continentes. Em Sampa funcionou em 2015 e 2016.

CORRENDO NO MAIOR CLUBE DE CORRIDA DO MUNDO

MAIS BIRITA, MAIS PERFORMANCE

BEER MILE CABOCLA

Kimura manteve o conceito, mas agora sem a marca dinamarquesa, que Tarantino à época importava. Agora a paleta é bem mais ampla. Kimura e seu grupo itineram por brewpubs e pequenos fabricantes de São Paulo. Já esteve na Avós, meus vizinhos aqui da Ipojuca, na EAP, disneylândia do lúpulo do Baixo Madalena, na Capitão Barley etc.

Embora venda um plano de assinatura (R$ 400) com direito aos 12 treinos anuais e um plus de 5 noturnos, todo mundo pode se juntar aos camaradas nos dias dos eventos. O valor avulso do treino + duas cervejas de 300ml é 40 pratas. Dá para fazer a inscrição por aqui.

Falei por telefone com o parça, mas foi navegando em seu Facebook que vi comentários de que ele enxuga bastante bem para o serviço público.

Posto que quanto mais birita, mais performance, depois de uma sessão de tiro eis o que ele costuma fazer:

Bora começar bem o sabadão?

 

/ 850 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 6, com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.