O verdadeiro tour da tocha

Paulo Vieira

Tag: , , , , ,

SE NÃO FOSSE NO RIO, NÃO TINHA GRAÇA. A tocha olímpica, que oficialmente chega à Cidade Maravilhosa no dia 4, talvez não desperte lá o mesmo interesse e alegria que vem angariando pelo Brasil.

Com todas essas patacoadas do prefeito, aliás, a turma do quanto-pior-melhor deve ter aumentado uma barbaridade.

Mas, fiel à melhor tradição de desobediência civil do estado, o carioca já organizou seu próprio Tour da Tocha. Ele acontece neste sábado, dia 30, e culmina com o acendimento da churrasqueira do bar Galeto Sat’s, no posto 2, em Copacabana.

A TOCHA E O DOMINGÃO FELIZ EM SAMPA

COMO SEGURAR A TOCHA

NÃO VAI TER (CORRIDA) NA COPA

PORTUGUESA, VOCÊ FAZ PARTE DE UMA GRANDE FAMÍLIA

MINHA PRIMEIRA MEIA MARATONA: CONCENTRAÇÃO NA ADEGA PÉROLA

A MARATONA DE SÃO PAULO, VIVACE

FERNANDA THEDIM E A DIETA ZONA SUL

MEIA DO RIO? VAI INDO QUE EU VOU DAR UMA PARADINHA NA TIJUCA ANTES

A ideia original dos frequentadores e amantes do Sat’s, era que Agnaldo, ilustríssimo garçom da casa, acendesse a pira olímpica, marcando o início solene da Rio 2016. Que Pelé, que nada! Mas, diante da intransigência da Autoridade Olímpica, bolaram esse evento igualmente simbólico.

Piro-especialista
Piro-especialista

Uma campanha teve início no Facebook para sensibilizar o COI. O argumento era matador: “Agnaldo é quem mais entende de fogo na cidade. Seja o fogo causado pelas dezenas de chopes que ele serve ao longo da noite ou pelo fogo que ajuda a alimentar toda uma legião, quando dele saem linguiças, pães de alho, galetos e porções de contra-filé.”

E segue:

“Sem contar que Agnaldo cuida dos nossos corações como ninguém. Quem já passou pela maratona de uma madrugada no Sat’s sabe bem disso. Com Agnaldo não existe chance da pira não acender e nem da carne esturricar: é a garantia de uma Olimpíada bem temperada, no ponto certo.”

A concentração começa por volta das 2 da tarde de sábado no Bip Bip, outro bar famoso de Copacabana, pertinho do Posto 5. Passa por outros bares célebres, como a decana Adega Pérola, onde eu troquei o macarrão pré-maratona por algumas sardinhas escabeche – ninguém é de ferro – na véspera de uma Meia Mara do Rio, a propósito.

O cortejo entra ainda no internacional Bairro Peixoto e passa pelos pequenos Belo Bar e Bar do Lula. Boemios irão se revezar no carregamento da tocha, alguns inclusive fazendo o 4, até a chegada, no Galeto Sat’s.

**************************

O Sat’s acaba de ganhar o prêmio de Melhor Saideira da revista Veja Rio. Fernanda Thedim, editora da revista que já esteve em nossos pixels explicando como aproveitar o Rio e ainda conseguir manter uma dieta respeitável, acha a farofa de ovo do Sat’s “surreal”. “A gente brinca que é ovo com farinha, são seis ovos na meia porção, é bizarro de bom.”

“É um boteco da melhor qualidade, e o dono é uma figura, fica lá o tempo todo, servindo cachaça pros clientes.”

Se este site suspender os trabalhos sem mais aquela na semana que vem, já fica aqui uma pista de que talvez tenhamos nos contaminado exageradamente com o espírito olímpico.

/ 817 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 6, com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.