Neutra, pronada ou supinada?

Paulo Vieira

Tag: , , , , , , , , , ,

Nos dois ultrassons que confirmaram que minhas filhas seriam mesmo filhas, eu não tinha qualquer dúvida do resultado. Intuição paterna infalível que eu deveria – como se diz? – rentabilizar. Mas hoje, retranqueiro, não quis arriscar palpite.
Até que o teste foi rápido. Patrícia, a atendente, foi solícita e expedita. Bastou ficar sobre aquela máquina japonesa e ter o órgão escaneado. Uma espécie de xerox leu meu pé e descobriu o arco alto. No final, o veredicto: varão, digo, pronado. Minha pisada é para fora, e devo, por isso, a julgar pelo que li no site da Asics, “desperdiçar energia”. Meu estilo de corrida é “ineficiente” e eu corro riscos de ter “dores na canela e articulações, até mesmo lesões.”
Ou eles estão muito errados ou sou um baita de um sortudo.
É muito recomendável que alguém que pretende fazer da corrida uma atividade rotineira conheça seu tipo de pisada. Os especialistas a dividem em neutra (a pisada perfeita), supinada ou pronada. Não sei até que ponto é possível otimizar ou corrigir a pisada e prevenir as possíveis lesões com o tênis certo. Minha flexibilidade e a inclinação dos meus joelhos durante a passada, avaliados também hoje, foram aprovados. Isso talvez ajude a explicar porque corro em superfícies duras mais de 20K e não arrebento tudo o que está abaixo da minha cintura.
Ando enamorado dos tênis de amortecimento mínimo – usei-os no Minhocão e na minha corrida de 2h05’ de sábado passado pela USP e Alto de Pinheiros, sem muito incômodo: doeu um pouquinho a base dos dedos do pé esquerdo. Esses tênis mínimos são mais confortáveis do que esse Mizuno Wave Rider amarelo da foto que me acompanha de vez em quando.
Influenciável que sou, adotei o Mizuno ao ler o Murakami falar no “Do que eu falo quando eu falo de corrida” que o Mizuno é o “Subaru dos tênis”. Qualquer um que tenha lido algum dos romances do japa sabe da devoção do escritor pelos Subaru, o carro mais confiável do mundo. O teste que fiz hoje indicou as famílias Wave Nirvana, Inspire, Prime e Nexus.
Se você quiser fazer o teste da pisada, pode ir em qualquer unidade da loja Velocità. Eu fui em Pinheiros, na Pedroso de Morais, 909, 11/3811-9954. É gratuito. E ninguém te empurra tênis nenhum.tenis

/ 819 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 6, com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.