7 razões para você começar a atividade física nesta segunda

Paulo Vieira

Tag: , , , , ,

“SEGUNDA-FEIRA EU COMEÇO”. Você já disse isso. E chegou segunda e o que aconteceu? Pois é.

Mesmo quem já tem a atividade física em sua rotina às vezes tropeça em desculpas mentais para “cabular” a corrida, o funcional, o muay thai etc.

O JQC, imbuído do melhor espírito Huffington Post, vai tentar te ajudar a cumprir essa promessa. E nossos argumentos são muito simples, tocantes, efetivos e curiosamente paradoxais: eles ajudam a lembrar como fica bom o dia depois que a atividade termina.

*************************

• Eu não sei quanto a você, mas se eu não encontro o cascalho pela manhã ou no fim de tarde, fico bem mais encucado para desfrutar 100% da cervejinha amiga, do trincadeira querido ou do puro malte de responsa. Não que precisemos de álibi para beber, mas saber que as calorias extras da bebida já estão precificadas na malhação do dia, isso não tem preço. (Quer dizer, tem sim, e não é tão leve para o bolso, mas fazer o quê!)

Bora liberar essa endorfina
Bora liberar essa endorfina/Criação: Imgur.com

• O mesmo princípio da caloria extra precificada na atividade física vale, claro, para ingestões de outras naturezas. Feijoada, dobradinha, moqueca, bomba de chocolate, romeu e julieta, pudim com cobertura de creme de leite. Sim, você pode.

• Pode parecer estranho, e é, mas a atividade física pode ser a única oportunidade do dia para você usufruir de um parque, das ruas arborizadas do bairro vizinho ou daquela praça cheia de pés de amora (apinhados da fruta justamente agora). Especialmente se você faz suas refeições no bandejão da empresa. Pense nisso.

• Brandimos dia sim dia não contra a vã vaidade que você cultiva ao somar quilômetros de corrida em seus Stravas da vida, mas vá lá: você vai pontuar um pouquinho mais no seu programa de milhagem endorfínico. E  isso pode ser bom para organizações como a Unicef.

• A atividade física tem o condão de pacificar, de acalmar seu praticante. Considerando que as chances de você ter um carro e, portanto, de se enervar com o trânsito, são grandes, saiba: você vai ficar mais altivo. Mais piano. Mais tolerante.

• Se você, diferentemente deste que vos escreve, corre em grupo com uma assessoria esportiva, eis aqui uma razão pouco lembrada, mas muito boa: as frutas e o café que o “apoio” leva para o treino são deliciosos depois do alongamento. Eu quase digo: imperdíveis.

• A disposição para o dia aumenta uma barbaridade. A razão disso é glandular, pois a atividade física libera a famosa endorfina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar; a endorfina também tem função analgésica, mascarando a dor.

Como explicou o médico fisiologista Turíbio Leite Barros em entrevista ao também médico (e maratonista) Drauzio Varella, “em determinado momento [do exercício], a endorfina atinge um limiar de produção que a torna perceptível e surge a sensação de bem-estar que persiste mesmo depois de terminado o exercício”.

• O mesmo Turíbio, porém, faz uma ressalva: “No entanto, para que isso aconteça, é importante que a atividade seja agradável. Ninguém libera endorfina se estiver sofrendo enquanto faz uma atividade física.”

• Obrigado, dr. Turíbio, por aquiescer com nossa carta de princípios. Afinal, o que mais dissemos nestes três anos e fumaça em que oramos todos os dias pela endorfina é que o nosso primado é do prazer. Como você pode ver nos links abaixo.

O PRIMADO DO PRAZER

CORRIDA: PRAZER OU OBRIGAÇÃO?

HEDONISMO APLICADO À CORRIDA

UMA CORRIDA ABRINDO PORTEIRAS EM CUNHA

/ 984 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 9 (4 em SP, 2 Uphill Rio do Rastro, Rio, UDI e uma na Nova Zelândia), com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.