Às vezes, a dor no joelho é só uma dor no joelho

Paulo Vieira

Tag: , , , , ,

O vilão é o joelho. É o que a gente constata empiricamente quando conversa com alguém que quer – ou tenta – começar a correr.  “O joelho não deixa, começa a doer”, dizem.

Foi isso o que de certa forma disse o jornalista Felipe Zylber, citado ontem aqui e nas priscas eras aqui. Em suas palavras, para ser literal:”Dei um tempo na corrida porque meu joelho esquerdo dói paca! Professor Darlan pode me ajudar com isso?”

Outro leitor que pediu conselhos ao nosso educador físico foi o Gilberto Luiz da Silva: “Acho que meu joelho não está me suportando porque quando corro sinto dor no joelho esquerdo. Podes me dar alguma dica?”

Antes que se diagnostique algo parecido com condromalácia patelar, eis o que diz nosso profe, coach, tutor e jack of all trades Darlan Duarte:

Olá Gilberto, olá, Felipe. Muitas vezes, quanto experimentamos uma nova atividade com impacto como a corrida, ou intensificando o ritmo (correndo mais tempo, ou mais forte, por exemplo), o corpo sente a sobrecarga do desafio e gera um aviso de que ainda não está pronto. Em alguns casos, a manutenção do volume de treino por mais algum tempo é suficiente para que a dor diminua. Porém, caso ela persista, reduzir o tempo e/ou frequência dos treinos é o mais indicado, pois os nossos chamados tecidos conjuntivos (tendões e ligamentos), por terem menos vascularização, demoram mais para se recuperar de um estímulo. A dor pode ser reflexo do tempo curto de recuperação. Persista, insista e foque. Esse é só mais um degrau em sua preparação.

Vale dizer que o JQC e a assessoria Pacefit-5 Ways, do Darlan, do Zelão e do Ronaldo, seguem com sua promoção especial para os amigos do JQC que queiram começar ou voltar a correr regularmente. Por ora, só na desértica Sampa de Piratininga.

Veja mais sobre corrida e suas dores aqui.

E se tiver qualquer dúvida sobre corrida, treino, dor, o diabo, mande-a para nosso jokerman Darlan. Use a caixa de comentários, facebook, twitter, instagram ou, se és da velha escola, jornalistasquecorrem@gmail.com

/ 990 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 9 (4 em SP, 2 Uphill Rio do Rastro, Rio, UDI e uma na Nova Zelândia), com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.