Quanto você deve correr por dia – ou semana?

Paulo Vieira

Tag: , , , , , , , , , , ,

SABER QUANTO SE DEVE CORRER ao longo de uma semana, um dia, um mês é uma questão importante para muitos corredores, sejam eles experientes ou não.

O tema, portanto, é relevante, fulcral mesmo para muita gente, mas ao mesmo tempo trata-se de uma questão ociosa, posto que não há como dar uma resposta decente a essa pergunta.

Se o sujeito é contaminado pelo fetiche e pretende correr uma maratona, o cânone de treinamento de corrida dir-lhe-á que será de bom tom rodar cerca de 50K por semana, mas a exigência pode ser 50% maior do que isso a cerca de um mês do Dia M.

Mas esse é o cânone, que, diga-se não tão de passagem, foi desrespeitado lindamente pelo editor deste pasquim nas nove maratonas por ele (por mim!) corridas.

(Está chegando agora? Bem-vindo! Saiba como foram essas minhas nove maras)

PRIMEIRA MARA, SP: VIVACE

SEGUNDA MARATONA, SP: VOO BAIXO

TERCEIRA MARA, NOVA ZELÂNDIA: A PRIMEIRA “QUEBRA”

QUARTA, RIO: MAS PODE CHAMAR DE SENEGAL

QUINTA MARA, UPHILL: A MALDITA CONCORDÂNCIA

SEXTA, UBERLÂNDIA: O MAIOR ANFITRIÃO

SÉTIMA, UPHILL: E NADA DE APRENDEREM PORTUGUÊS

OITAVA MARATONA, SP: A MARA DA “FARTURA” – “FARTOU” TUDO

NONA MARA, SP: FETICHE NUNCA É DEMAIS

Mas não vim aqui para fugir da raia. Para ajudar a deslindar a questão, que a mim também me persegue, gostaria de colocar um pouco de Platão na jogada.

Tá bom pra você?/Foto: MK Firefly/Flicrk

O filósofo grego, como se sabe, considerava que para o caboclo alcançar a perfeição moral ele precisava ter as quatro virtudes cardeais. A saber: sabedoria, coragem, temperança e justiça.

O que nos cabe aqui é a temperança, que o Vocabulário Técnico e Crítico da Filosofia de André Lalande estabelece como “moderação dos desejos”.

Sim, é disso que se trata: assim como se deve moderar o consumo de alimentos – como digamos chocolate, café, macarrão e frutos do mar (neste caso por razões fiduciárias) –, é preciso não ir com tanta sede ao cascalho.

Alternar a corrida com outras atividades físicas, especialmente aquelas que mobilizam grupos musculares desprezados pelo cascalho, é uma receita bastante adequada para uma vida mais saudável.

Sim, correr é muito bom, mas com temperança melhor ainda.

Venho alternando o cascalho com ioga, treinamento funcional e agora com um pouco de natação – notadamente depois de reativar minha ligação com a piscina olímpica do Pacaembu.

Mesmo assim, posso dizer que minha média semanal segue bastante razoável, um cascalho a cada 2 dias, 2,5 às vezes, de 13 a 15K.

Com tudo isso, devo dizer que meu fetiche por maratona segue vivo, mas acho que agora estou melhor condicionado.

E vosmicê?

/ 966 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 9 (4 em SP, 2 Uphill Rio do Rastro, Rio, UDI e uma na Nova Zelândia), com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.