A mãe-maravilha que corre

Paulo Vieira

Tag: , , , , , , , ,

FENÔMENO DO INSTAGRAM, FABIANA GOMES, autointitulada “mãe que corre”, é também um fenômeno da corrida. Começou a correr para baixar o peso de três dígitos pós-gestação e “garrou amor” pelo cascalho.

Mais: garrou amor por deitar o cabelo no cascalho.

Eu a conheci no Desafio 28 Praias de Ubatuba, em que ela atropelou a meia, escalou o pódio e concedeu a “Suada” que vai embebida abaixo ao JQC.

Dezembro passado fechou o Sargento Gonzaguinha, 15K tradiça da Zona Norte de Essepê,  em 1:08.

Pace de 4:34. Durma com uma velocidade dessas.

Este pasquim contou sua história dezembro passado, no link abaixo.

FABIANA GOMES, A MÃE QUE CORRE DEMAIS

O DESAFIO 28 PRAIAS DE UBATUBA

Agora ela mesma pede passagem para contar sobre sua participação na corrida Mulher Maravilha, mais uma da franquia Yescom & Sons, que ela correu domingo passado.

*************************

FINAL DE SEMANA é justificativa pra dormir até mais tarde!

#SQN pra nós corredores, que temos o hábito de levantar até mais cedo do que de costume sábado e domingo.

E não importa se está chovendo, se está frio ou se está pelando de calor.

Domingo passado não foi diferente: aquela friaca imitando inverno, e eu às 5h da manhã já pronta e saindo de casa para encarar mais uma prova maravilhosa.

Foi minha primeira participação na corrida Mulher Maravilha, e vou dizer: amei! Uma animação e energia típicas das corridas femininas!

Teve 4K de corrida e caminhada e 8K de corrida. Todo mundo largou junto e misturado. É um pouco difícil até saber quando ligar o relógio com tanta gente querendo passar o pórtico kkkk.

Fabiana, mãe-maravilha que corre

Tirando essa baguncinha organizada, foi maravilhoso correr pelo Centro Histórico da minha cidade, desvirtualizar seguidoras e reencontrar com outras tantas queridas.

Fiz um tempo bem bacana, mas não me garanti no pódio, pois só presentearam as três primeiras.

O fato de abandonar o edredom quentinho e me aventurar correndo nas ruas já é um imenso troféu: pela disposição e saúde!!!

Beijos,

Fabi – @eusoumaequecorre

/ 819 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 6, com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Um Comentários

  1. Mauro batista alves

    Cara a fabiana realmente é uma pessoa que temos que nos espelhar. .guerreira, amiga, amável. .abs

    Responder

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.