A mara do Rio, deboas e perrengues

JQC

Tag: , , , , , , , ,

A DIFERENÇA É QUE AGORA A MEIA É NO SÁBADO. E os maratonistas largam em horário razoavelmente decente, às 7 da manhã.

Mesmo horário em que o metrô começa a funcionar no domingo. “A cidade abraça…” Se quiser chegar no Recreio dos Bandeirantes a tempo de largar, melhor dormir por lá.

(Fizeram tanto hotel para as Olimpíadas lá pros confins da Barra que certamente tem alguma barbada, se serve de consolo.)

Encarei a mara do Rio no ano passado, 30 graus de temperatura média a partir do 7K.

Mas aqui vai uma boa notícia: Climatempo arrisca para domingo próximo máxima de 24 graus, com possibilidade de chuva.

A reza tá funcionando.

ESPECIAL MARA DO RIO 2017 – DURA LEX, SED LEX

ESPECIAL MARA DO RIO 2018 – ENTREVISTAS SUADAS

ESPECIAL MARA DO RIO 2017 – A PROVA COMEÇOU NO SÁBADO, NO PASSO TARTARUGA NINJA DE CARLOS DIAS

ESPECIAL MARA DO RIO 2016: A ALEGRIA DE CORRER COM OS FILHOS

ESPECIAL MARA DO RIO 2016: E AGORA, O RIO

CARNAVAL COM CRISTO: DO BOTAFOGO AO CORCOVADO

MARATONA? VOU MESMO É PRO BOTEQUIM NA TIJUCA

********************************

Muita gente acha a mara do Rio umas das mais lindas do mundo. Mas este pasquim acredita que ela só fica visualmente interessante depois da marca da meia maratona.

É quando vem o Elevado do Joá, a visão de São Conrado, depois a Niemeyer e a chegada ao Leblon. Mais pra frente, o Pão de Açúcar que não sai do lugar por mais que você corra pode ser encarado como uma pequena maldição.

Conheça o percurso, km a km.

0K – 12K Não fosse o momento de maior energia dos corredores, poder-se-ia dizer que a primeira hora da mara é a mais monótona delas. Atlântico do lado direito e a mata da Reserva do esquerdo. O problema é que a gente está entre uma e outra, no asfalto. Olhando pra frente. E sob o sol.

12K – 20K Barra da Tijuca. Shoppings, estátuas da Liberdade, quiosques e gente chegando à praia se o dia der praia. Se calhar, dois ou três gatos pingados vão bater palma para os maratonistas.

20-24K  A ponta leste da Barra, chamada de praia do Pepê, marca a primeira grande quebra visual. É preciso tomar a esquerda para ganhar o viaduto que passa dentro do túnel do Joá. Prepare-se para ouvir os gritos de sempre dos coleguinhas dentro do túnel. De qualquer forma, estar no Elevado do Joá correndo sem carro: não tem preço.

25K–30K Depois da praia de São Conrado entra-se na avenida Niemeyer, trecho mais elevado do percurso, com 20 metros de altitude. Nada que se assemelhe minimamente a qualquer ladeira que leve ao Cristo, mas deixar pra trás as curvas da avenida e o visu do Vidigal para aportar no Leblon não deixa de ser um alívio. 

30K–34K Zona Sul carioca comme il faut. Leblon e Ipanema, cujos calçadões parecem imunes à eterna crise carioca. Pode ser que um ou outro local diga algumas palavras de incentivo. Se chover, no entanto, melhor tirar o cavalinho. Trecho do Arpoador, que leva a Copacabana, é conhecido nas internas por Faixa de Gaza, pela quantidade de combalidos que ficam pelo caminho.

34K–38K Provavelmente os 4K mais difíceis da prova, na extensão interminável da curva de Copacabana. 100% muro. Meditar sobre a existência de prédios que visivelmente infringem o gabarito da orla pode ajudar a ganhar mais alguns minutos.

38K–40K Passagem por dentro dos túneis Novo e do Pasmado para ganhar a enseada em curva de Botafogo. Por mais que você corra, e você ainda vai precisar correr uns 20 minutos, o maldito Pão de Açúcar não sai do quadro. Doideira.

40K–42,2K Se a temperatura for como no ano passado, prepare-se para um final esteticamente pouco notável. Mas você irá achar que até o adjetivo “guerrero” lhe cai bem.

/ 72 Posts

JQC

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.