A meia de SP, km a km

Paulo Vieira

Tag: , , , , , , , ,

AS FÉRIAS DOS CIRCUITÕES DE CORRIDA terminam neste domingo, quando acontece em Sampa a meia internacional da Yescom/Globo, empresa responsável por organizar a São Silvestre e a primeira Mara de Essepê.

As provas paulistanas desses camaradas costumam mudar de percurso e horário mais de uma vez por ano, o que é um feito razoável para eventos que ocorrem apenas uma vez por ano.

Nesta Meia, até onde eu sei, e talvez só para me contrariar, não há novidades. A tigrada já larga em horário decente, 7 da matina, e segue um percurso conhecido, boa parte dele pelo Centro.

NA SPCITY, ENTREVISTAS SUADAS

MINHA PRIMEIRA MARA, VIVACE

A MARA DE SP KM A KM

UM NÚMERO DE PEITO PARA O PIPOCA

PIPOCA

PIPOCA, A VERSÃO DA YESCOM

Ainda que o couvert artístico esteja incluso na inscrição, há gente que vai lá para (tentar) quebrar recorde. Na elite masculina, o queniano Joseph Kachapin Aperumoi cravou 1:01:38 em 2012, marca virtualmente impossível de ser superada agora.

0-2K

Largada no Pacaembu, como sói acontecer, mas agora não é mais preciso fazer aquele cotovelo ridículo na avenida adjacente já nos primeiros 500 metros. Essa chicane ficou para o final da prova, decisão sensata, pois aí não há mais muvuca; primeiro estrangulamento acontece antes dos 2K sob o viaduto da General Olímpio.

2-4K

Dois viadutos sobre as linhas férreas que surgiram para levar o café paulista para o porto de Santos no século 19. Faça a devida vênia à história de São Paulo, mas não aperte demais o ritmo, pois as subidas, embora não muito íngremes, são persistentes.

4,5-7K

O fluxo segue por rua estreita, a Conselheiro Nébias, faz conversão à direita na Duque de Caxias e já sai pela Barão de Limeira no setor “Boca de Motos”. Aí vem Ipiranga com São João e um cotovelo estranho na Rio Branco – já vi nego cortar aqui na SPCity para ganhar alguns metros.

7,5 –9K

Centro retinto. Depois de circunvoluções pela região do largo do Paissandu, a tigrada ganha um trecho que vai exigir muito dos celulares: viaduto Santa Ifigênia, largo de São Bento, Boa Vista toda vida, praça da Sé, largo de São Francisco, Senador Feijó e novamente praça da Sé.

11K – 13K

Mais turismo pelo Centrão. Viaduto do Chá (em ida e volta), Teatro Municipal, São João, Largo do Paissandú agora pela frente, Ipiranga e 24 de Maio (colher de chá para o novo Sesc), Municipal de novo, Consolação (de novo), biblioteca Mário de Andrade e São Luís.

14 – 15K

Depois de mais uma Ipiranga com São João, outra vez Barão de Limeira, um quarteirão de Duque de Caxias, Barão de Campinas (nos fundos da Folha), Helvétia e rampa de acesso ao Minhocão. Aqui o cheiro de Carnaval baiano pode incomodar olfatos mais sensíveis. Na medida do possível mantenha as vias áreas menos escancaradas.

17,5K – 18K

No Minhocão os corredores ficam apenas 3K (há ponto de retorno na altura do metrô Santa Cecília); quando se sai dele, nas Perdizes, toma-se logo à direita no largo Padre Péricles. Receba a benção de são Geraldo, resista (ou não) à tentação de parar no Armazém Garnizé, melhor bar de SP nowadays, e siga o fluxo pela descida da Marta.

18K-20K

Pacaembu au grand complet. Não se esqueça que o cotovelo ridículo do começo agora está no final (o que implica, reconheço, retirar o adjetivo ridículo). Depois disso só alegria.

 

 

 

 

/ 819 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 6, com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.