Quanto mais caminhável sua cidade, menor seu risco de hipertensão

Paulo Vieira

Tag: , , , , , , , , , , ,

DEU NO GUARDIAN, E O EXCELENTE agregador de conteúdo Meio trouxe hoje na sua seleta de notícias. Quanto mais “caminhável” a cidade, menor o risco de pressão alta e hipertensão de seus habitantes.

A princípio parece uma conclusão um tanto estapafúrdia, mas o pessoal do Laboratório de Saúde em Cidades Muvucadas (ou de Alto Adensamento, para ser mais literal), da universidade de Hong Kong, que liderou o estudo, deve saber o que faz.

O laboratório tem mais de um século de existência.

A pesquisa foi publicada no International Journal of Hygiene and Environmental Health e envolveu quase meio milhão de pessoas – 430 mil, para ser preciso – entre 38 e 72 anos que vivem em 22 cidades do Reino Unido.

Para medir quão “caminhável” e propícia à atividade física é a cidade, os pesquisadores desenvolveram um índice que inclui tráfego, uso comercial e residencial das ruas, acesso a transporte público e proximidade de pontos de interesse (parques, museus etc.).

Os resultados mostraram relação direta entre as condições de caminhabilidade (ai) e a diminuição do risco de hipertensão.

“Com o aumento do ritmo de urbanização e de envelhecimento da população, ficamos mais vulneráveis a doenças crônicas, disse à guisa de intróito Chinmoy Sarkar, um dos líderes do trabalho.

E seguiu:

“As intervenções de saúde pública têm de considerar o valor intangível do planejamento urbano e do design. Se conseguirmos investir em retrofits e planejamento dos bairros para torná-los mais caminháveis e propícios à atividade física, provavelmente vamos ter significante economia em despesas de saúde pública.”

A caminhável (e cervejável) Munique/Foto: Flickr
A caminhável (e cervejável) Munique/Foto: Flickr

Mal saído dos cueiros este pasquim já defendia o planejamento urbano voltado à melhoria das condições de caminhabilidade e de pedabilidade (aha!) das nossas cidades.

Os links abaixo não me deixam mentir (sozinho).

“A CIDADE ESTÁ OBESA”, DIZ PNEUMOLOGISTA PAULO SALDIVA

TEU CARRO = 3 CIGARROS NO MEU PULMÃO

QUEM PEDALA É MAIS FELIZ, DIZ PESQUISA

CIDADE X CIDADE

CIDADE X CIDADE II

LET’S GET HIGH

 

 

/ 793 Posts

Paulo Vieira

Paulo Vieira corre pelas ruas de São Paulo desde os 15 anos e pelo mundo desde os 32, quando passou uma temporada em Londres. Adora correr em estradas rurais, descobrir novos caminhos e ir e voltar do Pico do Jaraguá. Mas agora anda frequentando também treinos no Parque Villa-Lobos às 7 da manhã com seu tênis minimalista - desde que a Lusa não jogue na véspera.

Um Comentários

  1. Marcos Viana Pinguim

    Bom dia Paulo!!! Parabéns por mais um ótimo artigo de utilidade pública!!!

    Pena que as grandes capitais brasileiras estão indo em direção contrária, liberando com facilidade e sem um planejamento racional a construção gigantescos condomínios fechados (com muitas vagas na garagem), e ainda se não bastasse a indústria automobilística está dando pulos de alegria com o hiper crescimento do consumo do Uber para absorver os últimos heróis da resistência que ainda caminham, agora a campanha deles é “Não tem carro? Alugue um”, a minha campanha é “Não tem carro? Ótimo!!! Pratique mais Caminhada-Transporte, Corrida-Transporte ou Ciclismo-Transporte!!! Abraços!!!

    Responder

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).