Preguiça

Paulo Vieira

Tag: , , , , ,

POR QUE SOMOS TÃO PREGUIÇOSOS? Hoje ainda não saí para correr e, shame on me, fui comprar uns produtos de limpeza na venda do Salim de automóvel. Logo eu, que sou quase um ideólogo da cicloatividade.

Anteontem, apesar de ter acordado com as galinhas, só decidi correr no fim da tarde, quando a garoa deu um tempo aqui em Essepê.

Mas há um cara que sabe explicar o porquê disso acontecer comigo – e suponho também com você.

Diz ele: “A atividade física, o exercício, é contra a natureza humana. Nenhum animal desperdiça energia (…) Nosso cérebro foi moldado numa época de miséria, [em] que não havia comida.”

O autor da frase, quase uma platitude, tamanho o excesso de bom-senso – como se sabe, a genialidade está em revelar o óbvio –, é o maratonista e médico Drauzio Varella.

O vídeo não precisa de ninguém que o divulgue, uma vez que já foi visto 1,2 milhão de vezes, mas mesmo assim eu o embebedo abaixo.

Nele, Drauzio diz também como cumpre sua rotina “militar” de corridas – são de três a quatro vezes por semana – e que o prazer só vem ao final.

“O exercício só fica bom quando acaba”, ele diz.

Mas, se é assim, por que praticá-lo?

A resposta é que agora há comida, diferentemente do tempo de nossos ancestrais, e se não desperdiçarmos energia, a obesidade vem.

E há também um ganho espiritual, como ele mesmo diz neste outro vídeo.

Talvez seja mesmo bom ficarmos nos cobrando pela preguiça do dia – mas só cobrar não adianta: é preciso dar um jeito nela.

Se você é novato no cascalho, esta planilha para começar a correr do WO, o grande treinador Wanderlei Oliveira, vai ajudá-lo a desaparecer com a preguiça.

*******************************

Não diga que leu aqui, mas se você decidir insistir no sendentarismo, cite uma frase do escritor de ficção científica americano Robert Heinlein, autor de Um estranho numa terra estranha.

“O progresso não é feito por quem acorda cedo”, dizia. “Ele é feito pelos preguiçosos procurando encontrar uma maneira de se virar.”

E se você chegou até aqui, aproveita para dar uma passadinha no canal JQC no YouTube: este sim está precisando de uma mãozinha…

Foto da homepage: Chris Favero/Flickr

/ 819 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 6, com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.