Uma corrida para dar teto

Paulo Vieira

DESDE QUE AS ONGs DESCOBRIRAM a corrida de rua, antes mesmo de as provas de corrida de rua existirem, não faltam causas associadas à atividade.

São comuns, por exemplo, as corridas que ajudam instituições de combate a doenças de tratamento caro e complicado, como o câncer.

Nosso parça Carlos Dias sempre destina 10% da arrecadação de seus desafios ao GRAACC, falar nisso. Aliás, como este pasquim noticiou semana passada, ele fecha seu Desafio 24 Horas neste sábado, na avenida Paulista. Sampa é a vigésima e última etapa.

Você pode se inscrever aqui para correr por quanto tempo quiser – de um minuto às tais 24 horas – com o Carlão.

Também não faltam corridas que se servem de causas para fazer caixa para o organizador. Até o ano passado, por exemplo, combater a corrupção era um tema que não tinha erro.

Feito o preâmbulo, informo que a ONG Teto, que sobe casas em sistema de mutirão para a população que vive em moradias precárias, organiza uma corrida no Rio em 12 de novembro, domingão.

A ONG pondo a mão no caibro
A ONG pondo a mão no caibro

A largada é às 8 da matina no posto 2, em Copacabana, e o percurso curtinho, de 5K, sempre pela orla. Quando bater na estátua do Drummond, uns 100 metros antes do Posto 6, a tigrada faz a volta para o ponto de origem.

Você pode se inscrever na página oficial da corrida, aqui. O kit com a habitual camiseta, medalha, sacola e um copo custa 80 pratas.

Segundo números da Teto no Brasil, 3 203 moradias emergenciais já foram construídas em dez anos de atuação no Brasil. A ONG nasceu no Chile em 1997 e hoje está presente em 19 países na América Latina e Caribe.

 

 

Tagged: , , , , , , , , , ,

/ 712 Artigos

Paulo Vieira

Paulo Vieira corre pelas ruas de São Paulo desde os 15 anos e pelo mundo desde os 32, quando passou uma temporada em Londres. Adora correr em estradas rurais, descobrir novos caminhos e ir e voltar do Pico do Jaraguá. Mas agora anda frequentando também treinos no Parque Villa-Lobos às 7 da manhã com seu tênis minimalista - desde que a Lusa não jogue na véspera.

Deixe seu comentário

* Campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.