A corrida beauty

Paulo Vieira

UMA DAS PROVAS MAIS DESEJADAS do calendário de corridas de rua é a Sephora Run, que leva o nome, a chancela e o sonante da varejista mundial de cosméticos e perfumes Sephora (pronuncia-se Çeforrrrráh), divisão da gigante francesa LVMH Moët etc. etc.

Se corrida de rua tem algum glamour, ele está inteiro neste 6K. Tanto o kit finisher, o mais desejado do circuito, como as atrações que ocorrem antes e depois da corrida são, como se diz, diferenciados.

Trata-se, possivelmente, na feliz definição de Flavia Bittencourt, vice-presidente sênior na América Latina da Sephora, da “única corrida em que você sai mais bonita do que quando chega”.

A prova acontece no próximo dia 29, no entorno do parque Ibirapuera, Essepê. A inscrição custa 250 pratas e você pode fazê-la no site do parça Daniel Krutman, o Ticket Agora.

Falamos por e-mail com a Flavia, que ama correr e utiliza a atividade frequentemente para ter “brainstorms”.

Como será que ela lembra do que pensa durante as corridas? Correndo com Abramovic? Usando a estratégia Madadayo? Anotando as ideias num bloquinho versão corrida? Nda?

**************************

JQC – Segundo o livro Rotinas Criativas, do [jornalista, escritor e corredor de fim de semana] Alexandre Teixeira, você disputa provas de 21K, sua distância preferida. Pode falar disso? Deseja correr a maratona? Tem rotina estrita de treinos (planilha)?

Flavia Bittencourt – Descobri minha paixão pela corrida há alguns anos e já contabilizo sete meias. O que me conquistou foi a possibilidade de melhorar minha saúde e a qualidade de vida fazendo algo prazeroso, que ajuda a relaxar e a colocar minhas ideias no lugar. O 21K é minha distância preferida pois é tempo suficiente para testar o corpo e curtir a corrida, a passagem, as pessoas.

Se não estou me preparando para nenhuma prova, meu treino varia de acordo com a quantidade de ideias que preciso organizar: quanto mais questões, mais longa a corrida. Não descarto a possibilidade de correr maratonas, mas hoje em dia é difícil encaixar o treino com minha rotina de trabalho, viagens e família. Minha última prova foi em setembro, um 15K, a Corrida dos Eucaliptos, a primeira vez na terra.

JQC Conte como surgiu a inspiração para a Beauty Run. Foi correndo? Em conversa com corredoras? 

Flavia – A inspiração surgiu da mistura do próprio DNA da Sephora, que preza pelo bem-estar das consumidoras de beleza, e o aumento da procura pelo esporte. A mulher quer se sentir bonita e para isso não adianta apenas cuidar da pele e se maquiar, mas também se sentir bem com seu corpo. Saúde e beleza “correm” juntas!

JQC Alguma corrida já te inspirou para ideia de gestão/projeto etc?

Flavia – Todos os dias! Como disse, a corrida é algo que me inspira e me ajuda a pensar em novas soluções para cada desafio.

JQC – Por que os homens têm de ficar de fora da Beauty Run?

Flavia – A Beauty Run é uma prova feminina e foi desenhada pensando nelas. O entorno da prova é  fundamental e vai desde o uniforme (short-saia) até o kit de prêmios (diversos produtos de beleza). Na arena, elas têm acesso a diversas brincadeiras, tratamentos de pele, maquiagem. Acho que é a única corrida em que você sai mais bonita do que [quando] chega (risos).

Mas muitos homens querem acompanhar a corrida, correr ao lado das namoradas, mulheres, filhas. Por enquanto eles só são recebidos para o show que acontece após a corrida.

JQC – Vê alguma diferença fundamental entre corredor e corredora? 

Flavia – Cada um que corre tem seu objetivo pessoal, que pode ser desde melhorar seu tempo, competindo contra você mesmo, ou só praticar uma atividade física, cuidar da saúde, fazer novos amigos. E isso independe do sexo.

JQC – Que provas lhe serviram e servem de inspiração para fazer/melhorar a Beauty Run?

Flavia – Sempre gostei de corridas que, além do trajeto, proporcionam boas experiências para os participantes. Por isso, temos um modelo único na Beauty Run: fazemos questão de tornar aquele dia inesquecível, com ativações de marcas queridas, shows animados e um kit finisher com produtos que vão acompanhar nossa participante por muito tempo em sua rotina de beleza diária. A corredora permanece na arena desde o aquecimento, das 6 da manhã até o meio-dia. Isso nenhuma outra corrida oferece.

JQC – O kit é um dos grandes diferenciais da prova. Como ele vem sendo melhorado?

Flavia – A cada ano que passa, mais pessoas buscam pelo estilo de vida saudável! Consequentemente, aumenta o interesse por provas como a Beauty Run, que ficam cada vez mais reconhecidas. Nossas marcas de beleza e parceiras acreditam neste projeto e nos ajudam a deixar o kit mais atrativo ano a ano! Nesta edição, por exemplo, a corredora pode escolher o kit que mais gostou antes de concluir a compra. São mais de 15 opções de kit finisher.

JQC – O evento começou no Rio e veio para São Paulo. Ideias para expandi-lo para o resto do Brasil? Brasília, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Paraná, onde a Sephora têm lojas, podem vir a recebê-lo?

Flavia – Adoraríamos realizar a corrida em várias localidades, mas isso acontecerá quando for o momento certo, pois dependemos de patrocínio de outras marcas e do calendário de eventos e liberações em cada cidade.

JQC – Para finalizar, pode falar um pouco sobre a expansão da Sephora no Brasil? Quantas lojas (incluindo quiosques) até o fim de 2017 e em 2018? O que dificulta tornar mais rápida a expansão??

Flavia – Continuamos expandindo! Vamos fechar 2017 com 24 lojas e onze quiosques, mas ainda não temos os números para 2018. Sempre digo que viemos ao Brasil para uma maratona, não uma corrida de 100 metros rasos, por isso, não nos preocupa tanto a velocidade de expansão, pois nosso foco é em abrir lojas nos pontos mais interessantes e estratégicos – e pode levar tempo para a melhor oportunidade aparecer.

Tagged: , , , , , , , , , ,

/ 694 Artigos

Paulo Vieira

Paulo Vieira corre pelas ruas de São Paulo desde os 15 anos e pelo mundo desde os 32, quando passou uma temporada em Londres. Adora correr em estradas rurais, descobrir novos caminhos e ir e voltar do Pico do Jaraguá. Mas agora anda frequentando também treinos no Parque Villa-Lobos às 7 da manhã com seu tênis minimalista - desde que a Lusa não jogue na véspera.

Deixe seu comentário

* Campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.