Você já sonhou com corrida?

Paulo Vieira

Tag: , , , , , , , , , , , , , , ,

VOCÊ JÁ SONHOU COM CORRIDA? Não vale dizer da prova que está para começar em cinco horas e então o amigo não consegue dormir direito, acordando a cada 50 minutos para olhar o relógio.

Eu normalmente só me lembro do que sonho quando algo ruim, para não dizer escabroso, está a rolar, por isso meu sonho desta noite com a corrida foi estranho.

Sonhei que mal conseguia me mexer, como se fosse seguro por grilhões invisíveis ou estivesse na duna mais movediça do Ceará.

Nada perto da sensação de medo pânico do teste espirométrico ou sofrendo os efeitos paranoicos mais agudos da síndrome da linha de chegada.

PÂNICO

A SÍNDROME DA LINHA DE CHEGADA

NAS DUNAS DE JERI

CONTRA O VENTO NA MARATONA DE HAWKE’S BAY

A SESTA E A LONGEVIDADE

SEXO ANTES DA MARATONA É RECOMENDÁVEL, PROFESSOR?

Essa enorme dificuldade de mobilidade é um sonho recorrente, não vem de hoje, assim como aquele em que a gente perde o freio do carro.

(Curiosamente nunca sonhei ter perdido o freio da moto ou da bicicleta, e devo na vida ter andado mais em duas do que em quatro rodas. Talvez seja a mesma lógica do velho treinador que só sonha que entra em campo como jogador.)

Nas  raríssimas vezes em que tiro um cochilo depois do almoço, num desperdício de vida realmente a se lamentar, há outro sonho recorrente: a de estar despencando de uma altura cabulosa.

E o relógio biológico nesse caso nunca falha. Esse sonho vem exatamente aos 30 minutos de cochilo, como a avisar que passou de velho a hora de voltar para o trampo.

*************

Para interpretar meu sonho de corrida-presa preteri doutor Sigismundo e abri um dicionário de sonhos gringo que deve ser bastante picareta. No verbete “run/running” há uma interpretação possível, aproximada. No caso, você se vê correndo em slow motion. Já que não tem tu…

Roger Dean/Reprodução
Roger Dean/Reprodução

O parceiro gringo diz que estou com problemas de autoestima, falta de confiança e duvidando de mim mesmo em algum setor da minha vida.

Waal.

Só uma dúvida: e isso só foi aparecer no meu inconsciente hoje, cinco décadas no lombo?

 

 

/ 828 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 6, com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.