Na Maratona de Berlim, ajudando a combater o câncer infantil

Paulo Vieira

NO BRASIL DOWNHILL, muita gente voltou a acreditar que a saída é Cumbica/Galeão. O Maratonista Desencanado Ricardo Henrique, nosso correspondente na Cité Maravilhé, andou pensando em trocar seu retiro particular da Barra da Tijuca por um squat em Berlim, mas por ora só uma de suas filhas vai lock, stock & barrels para a Alemanha.

Ele vai ajudá-la na mudança, e então decidiu fazer algo que não se importa muito: correr uma prova de corrida. O fetiche é caprichado: será a famosa e rápida maratona de Berlim, tão querida dos chacoalhadores da mamadeira de whey, que visam lá bater seus recordes pessoais.

Como seu filho mais novo recebeu no Rio tratamento para leucemia segundo um protocolo alemão – e foi isso que realmente o ajudou a superar o agressivo LLA –, ele decidiu auxiliar uma fundação alemã de crianças com câncer.

Ajudando a ajudar
Ajudando a ajudar

O desenvolvimento das pesquisas lá na Alemanha, espera-se, pode ter consequências muito positivas no combate à doença em todo o mundo.

Se você também se interessar em ajudar a fundação, ou está interessado na história, veja mais sobre o assunto aqui.

 O SONHO DOS MENINOS E MENINAS DO CAPÃO REDONDO

DEVANEIOS DE UM CORREDOR SOLITÁRIO

A HISTÓRIA DE REBECCA

BRASIL AINDA ENGATINHA NAS CORRIDAS DE CARIDADE

Tagged: , , , , , , , , , ,

/ 660 Artigos

Paulo Vieira

Paulo Vieira corre pelas ruas de São Paulo desde os 15 anos e pelo mundo desde os 32, quando passou uma temporada em Londres. Adora correr em estradas rurais, descobrir novos caminhos e ir e voltar do Pico do Jaraguá. Mas agora anda frequentando também treinos no Parque Villa-Lobos às 7 da manhã com seu tênis minimalista - desde que a Lusa não jogue na véspera.

Deixe seu comentário

* Campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.