Ultra Carlos Dias reedita Desafio das Capitais

Paulo Vieira

Tag: , , , , , ,

VIDA DE QUEM VIVE DA CORRIDA não é fácil. Se um atleta profissional, digamos um Solonei Silva, não consegue depender apenas das próprias pernas, que dizer de um ultramaratonista como Carlos Dias, cujos desafios de resistência muitas vezes não se dão em provas oficiais?

Dias já girou o Brasil inteiro do Oiapoque ao Chuí (não é figura de linguagem) em 100 dias, participou de ultras em desertos e esteve sob as monções no Sri Lanka. Também já correu por 24 horas, ininterruptamente, em cada capital brasileira. Mas seus patrocinadores, não exatamente vitalícios, correram da raia em 2017.

SOLONEI SILVA FALA AO JQC SOBRE A RIO 2016A

CARLOS DIAS E HEROI FUNG, PELOS PODERES DA MENTE

FABIO TCHÊ, O ULTRAMARATONISTA SINCERO

CORRENDO COM ABRAMOVIC

O HOMEM QUE NUNCA SAI DA ESTEIRA

Quem fica parado é poste, diz Zé Simão, e Dias endossa o statment. Por isso, este ano, ele faz um repeteco do “Desafio das Capitais”. Não são todas elas, Florianópolis e Belo Horizonte, por exemplo, estão fora, mas são quase todas. E há ainda um Porto Seguro no meio.

Tudo é 24: 24 cidades, 24 horas correndo ininterruptamente em suas ruas e orlas, 24 anos de carreira endorfínica do parça.

A primeira cidade a recebê-lo é o Rio não por acaso no mesmo fim de semana da Mara do Rio (Caixa). O editor deste pasquim, que participa da Mara Maravilhosa, certamente irá correr algumas jardas com o amigo em seu ritmo eternamente tranquilo.

A mochila ele vai deixar no hotel
A mochila ele vai deixar no hotel

Dias pretende se financiar de uma maneira engenhosa, correndo em companhia de pagantes que se inscrevem para cada etapa. Pode-se correr de 30 minutos a 24 horas. Animou? Você já pode se inscrever para qualquer uma das 24 etapas na página do Desafio do Ticket Agora.

A inscrição dá direito ao kit com camiseta, medalha e certificado para os concluintes (a partir de 3K).

O calendário, que lembra o de candidato em campanha, é o seguinte:

Rio  17 e 18 de junho (orla do Leblon)

Porto Alegre 24 e 25 de junho

Curitiba 1 e 2 de julho

Goiânia 8 e 9 de julho

Brasília 12 e 13 de julho

Palmas 15 e 16 de julho

Campo Grande 22 e 23 de julho

Cuiabá 29 e 30 de julho

Porto Velho 5 e 6 de agosto

Manaus 12 e 13 de agosto

Macapá 19 e 20 de agosto

Belém 26 e 27 de agosto

São Luís 2 e 3 de setembro

Teresina 9 e 10 de setembro

Fortaleza 16 e 17 de setembro

Natal 20 e 21 de setembro

João Pessoa 23 e 24 de setembro

Recife 30 setembro e 1 de outubro

Maceió 3 e 4 de outubro

Aracaju 7e 8 de outubro

Salvador 11 e 12 de outubro

Porto Seguro 14 e 15 de outubro

Vitória 21e 22 de outubro

São Paulo 28 e 29 de outubro (avenida Paulista)

O valor equivalente a 10% de cada inscrição (para Sampa é 90 paus; maiores de 60 anos pagam meia) vai ser destinado ao GRAACC, entidade de referência no tratamento do câncer infantil e para a Associação Filhos do Céu, de Arraial da Ajuda (Porto Seguro).

 

/ 828 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 6, com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.