A nova onda da Asics

Paulo Vieira

EM SUA ÚLTIMA COLUNA DO ANO, Daniel Krutman, setorista de marketing e negócios da corrida deste JQC, fala dos novos movimentos da multinacional Asics, que deixa de organizar corridas com a Iguana para abraçar os arquirrivais da Norte Marketing Esportivo.

*******************************

A PARCERIA ENTRE ASICS E IGUANA SPORTS durou seis anos consecutivos e foi um sucesso.  O circuito Golden Four deixa um legado de qualidade e exigência para as corridas brasileiras.

A QUATRO DOURADO, POR LEANDRO MORAES, DA ASICS 

PERFORMANCE, PERFORMANCE, PERFORMANCE

OS VERDADEIROS MARATONISTAS

AS MARCAS CORREM DAS CORRIDAS

Essa parceria foi construída tijolo a tijolo e contribuiu para o desenvolvimento do mercado de provas de distâncias mais longas. O Brasil só tinha tradição de corridas de 5 e 10K.

O último ato, em 2016, foi lançar uma segunda maratona para São Paulo, que cumpriu a promessa de elevar o patamar dos 42K no país.

Em 2017 a parceria se desfaz e dá lugar ao novo circuito Golden Run 21K.

Por que a relação chegou ao fim? Desgaste natural, incompatibilidade de objetivos, maturidade para reconhecer que ciclos se encerram. Nada mirabolante.

E o que será do amanhã? Algumas certezas e muitas dúvidas.

A Asics abraça a América do Sul
A Asics abraça a América do Sul

Dúvida Se as provas do circuito Golden Run 21K manterão a qualidade e a evolução constantes dos últimos anos, sendo agora organizadas pelos novos produtores, o grupo Norte. Trata-se da maior empresa do setor, que monta provas também fora do Brasil.

Certeza De que as corridas de Buenos Aires, Santiago e Lima são um movimento bem orquestrado entre a marca, que assim expande sua plataforma de eventos, e o organizador, que colheu resultados muito rápidos com essas provas internacionais.

Dúvida Se os mercados latinos vão manter o patamar de sucesso dos eventos brasileiros.

Certeza De que teremos mais brasileiros experimentando a corrida em terras estrangeiras e mais estrangeiros curtindo a endorfina por aqui. 

Certeza Para os corredores, só há ganhos com a maior quantidade de eventos de padrão técnico promissor; para os organizadores, um enriquecimento do portfólio de eventos customizados para a Norte; e um impacto a ser absorvido para a Iguana, que certamente vai manter o padrão elevado do circuito Run Cities.

Possibilidade Que a Asics, que vê seu circuito agora chamado Golden Run pular de três para oito eventos, tenha em 2017 o embrião de uma prova de abrangência mundial, com supermeias em vários continentes.

Uma lágrima Para a Nova Maratona de São Paulo, que marcou 2016 e prometia ser a aposta para os próximos anos. Fica a oportunidade para outras marcas se apropriarem desse desafio, talvez levando-o para outras cidades do Brasil.

 

Tagged: , , , , , , , , , , , ,

/ 727 Artigos

Paulo Vieira

Paulo Vieira corre pelas ruas de São Paulo desde os 15 anos e pelo mundo desde os 32, quando passou uma temporada em Londres. Adora correr em estradas rurais, descobrir novos caminhos e ir e voltar do Pico do Jaraguá. Mas agora anda frequentando também treinos no Parque Villa-Lobos às 7 da manhã com seu tênis minimalista - desde que a Lusa não jogue na véspera.

Deixe seu comentário

* Campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.