As marcas esportivas correm das corridas

Paulo Vieira

EM SUA COLUNA DE HOJE, Daniel Krutman, nosso setorista de marketing e negócios da corrida, especula as razões do desembarque das marcas das grandes provas.

***********************

VOCÊ QUE É DOS PARANAUÊ há algum tempo percebeu: nos últimos anos as marcas esportivas largaram mão de ter suas próprias corridas. Aliás, desistiram também de patrocinar muitos eventos.

Nike? A última Rio Corre foi no final de 2013. Antes disso, a americana organizava os eventos mais descolados do circuito.

Adidas? Era title sponsor do Circuito das Estações, tinha corrida Kids e muito mais. Você lembra de algo hoje em dia?

Mizuno? Saudosa 10 Miles e até as mais recentes 21K partiram desta para melhor. Uphill ainda na ativa!

Asics? A japonesa é a marca que sempre organiza poucos e ótimos eventos e que mais mantém a toada. A SP City Marathon, lançada em 2016 e organizada pela Iguana, deve continuar em 2017. Mas agora sem o nome da marca, apenas o do circuito: Run Cities. O site está no ar.

E assim a banda toca. E por que raios?! Era tão bom…

AS MARCAS SE MEXEM

A NIKE CHAMA PARA MAIS TREINOS

A FESTA DAS MULTIS E A SOLIDÃO DO CORREDOR CASMURRO

NIKE FREE E SEUS AMIGOS

A BASE DA ADIDAS

PIPOCA, O CONTRA-ATAQUE

Cada qual com seu motivo e dor particular – geralmente sob ordens da matriz global –, mas todas com um ponto em comum: produzir corrida é caro pra dedéu e não está ajudando tanto assim a vender mais tênis.

Tre/Divulgação Nike Run Club
Treino da Nike no Jardim Botânico, em São Paulo/Divulgação Nike

Com a longa crise econômica tupiniquim, o investimento de marketing vem saindo da linha de eventos para se transformar em outras coisas legais, como os grupos gratuitos de treinamento.

Tagged: , , , , , , , , , , , ,

/ 712 Artigos

Paulo Vieira

Paulo Vieira corre pelas ruas de São Paulo desde os 15 anos e pelo mundo desde os 32, quando passou uma temporada em Londres. Adora correr em estradas rurais, descobrir novos caminhos e ir e voltar do Pico do Jaraguá. Mas agora anda frequentando também treinos no Parque Villa-Lobos às 7 da manhã com seu tênis minimalista - desde que a Lusa não jogue na véspera.

3 Comentários

  1. Ricardo Dungó

    Paulo, sua matéria está precipitada. Eis as informações corretas:

    A Adidas ainda tem aquela corrida a “Adidas boost run”, uma que corre 10, depois 5 e os melhores 1k e está com espaço de treino tanto no Rio como sp. A Nike tem um clube de corrida e esse ano fez uma meia maratona para mulheres no percurso das olimpíadas. A mizuno é uma das patrocinadoras do circuito das estações.

    Reply

    • Paulo Vieira

      Agradeço muito a colaboração do leitor, mas as informações que diz corretas ou supõe corretas estão incorretas (o que talvez seja bom no tempo da pós-verdade). Adidas Boost Run: ficamos na saudade em 2016; sim, os clubes de corrida da Nike e a própria base da Adidas existem, mas não se tratam de provas de corrida, razão exclusiva de nosso post; por fim, quem assina a matéria é o Daniel Krutman. Obrigado de todo modo pela colaboração.

      Reply

  2. Clécio Felipe

    Olá Paulo!
    No último fim de semana (17-18/12/2016) a Asics lançou a Golden Run 2017. A organização vai ficar a cargo da Norte Marketing Esportivo. Ao que parece, a Iguana vai manter a Run Cities, mas sem patrocínio de marcas esportivas.
    Abraços

    Reply

Deixe seu comentário

* Campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.