Coleguismo brilha no revezamento Pão de Açúcar

Paulo Vieira

Tag: , , , , , , , ,

UNS CORREM PARA EMAGRECER; outros para manter um nível aceitável de condicionamento físico. Alguns se encontram nas relações sociais e nos selfies que a atividade também faculta.

Há várias outras razões para correr, e este pasquim é useiro e vezeiro em decliná-las, como os links abaixo querem demonstrar.

51 COISAS QUE A CORRIDA FAZ POR VOCÊ

MAIS CORRIDA, MAIS BIRITA

DO QUE PENSAMOS QUANDO PENSAMOS EM CORRIDA

18 AFORISMOS SOBRE CORRIDA

163 DICAS PARA CORRER (E UMAS TANTAS TAMBÉM DO POR QUE CORRER)

21 PERGUNTAS PARA SABERES QUE TIPO DE CORREDOR ÉS

OS MAIORES MARATONISTAS

A ARTE MEMORIALISTA DO CORREDOR ZEN

Provas de revezamento, como a Maratona Pão de Açúcar/Nescau, que este pasquim participou na categoria “2 Atletas” ontem em São Paulo, são talhadas para agradar todos os grupos. Como há possibilidade de formar inclusive octetos, muita gente corre distâncias curtas, democratizando a corrida e criando um frisson muito saudável por tempo e performance.

A dispersão ontem, por volta das 11h30, meio-dia, era um enorme comercial de margarina. Todo mundo era só sorrisos e quase só gentileza numa determinada área fechada do parque Ibirapuera, onde as medalhas eram distribuídas.

Investigador celebra a conquista/Foto: Vicente Vilardaga
Investigador celebra a conquista/Foto: Vicente Vilardaga

Eu e o investigador Vicente Vilardaga cumprimos os 42,2K em 4:15:20, fechando na 98ª colocação entre as duplas masculinas. Investigador encarou seu trecho de 19K na hora mais senegalesca do dia, e, quando eu voltei ao asfalto para animá-lo, como combinado, pude ouvir algumas de suas imprecações contra a extensão aparentemente interminável do trecho da 23 de Maio de regresso ao parque, que parecia só terminar no Paraíso.

Paraíso, o bairro, para quem não é de São Paulo.

Mas ele fez bonito e chegou correndo, após algumas pausas caminhando. Nossa dupla terminou a um pace modesto porém cumpridor de 06:04.

****************************.

Mas ontem estava na prova uma segunda equipe de jornalistas ligados a este pasquim. O Jornalistas que Correm em Portunhol contou com três parceiros argentinos radicados em Sampa.

Los 4 Hermanitos/Foto: Charlie Turdera
Los 4 Hermanitos/Foto: Charlie Turdera

Eram eles Charlie Turdera, colaborador deste site e correspondente da revista espanhola Dirigentes, o cara de óculos da foto, Damian Kraus, que já passou pela Gazeta Mercantil e hoje se divide entre a psicanálise e a tradução, Esteban Nieto, repórter especializado em automobilismo, e o brasileiro Renato Pazikas, que acaba de voltar ao país depois de trabalhar no Real Madrid.

Sol a pino, asfalto queimando/Charlie Turdera
Sol a pino, asfalto queimando/Charlie Turdera

Qual um experiente futebolista, Esteban assim definiu a participação do grupo ao deixar a cancha:

“Foi uma grande experiência, ainda que tenhamos sentido muito o calor no meio da manhã. De qualquer maneira, uma maratona de revezamento é uma grande ideia para formar grupos de corrida e aproximar mais gente da atividade.”

 O JQC em portunhol fechou o revezamento com 4:15:47. Por conta desses 27 segundos de diferença em favor do JQC brazuca, a caña vai pra conta do Charlie.

Fiquem abaixo com as imagens do Revezamento Pão de Açúcar neste videozinho da lavra do Charlie.

 

 

/ 791 Posts

Paulo Vieira

Paulo Vieira corre pelas ruas de São Paulo desde os 15 anos e pelo mundo desde os 32, quando passou uma temporada em Londres. Adora correr em estradas rurais, descobrir novos caminhos e ir e voltar do Pico do Jaraguá. Mas agora anda frequentando também treinos no Parque Villa-Lobos às 7 da manhã com seu tênis minimalista - desde que a Lusa não jogue na véspera.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).