Suplemento, panaceia ou picaretagem?

Paulo Vieira

Tag: , , , , , , , , , , , , ,

CERTA MANHÃ DE SÁBADO DESSAS, ACOMPANHEI TREINADOR SX à tenda da assessoria esportiva MPR na Usp. Treinador queria filar um isotônico ou algo mais naquele dia internacionalmente dedicado ao longão em que havíamos deixado o cascalho após 14 ou 15K.

Logo uma roda se formou em torno da célebre figura. Todos os circunstantes chacoalhavam, algo displicentemente, um recipiente transparente. Era, explicou-me depois Treinador, whey, a proteína do leite que é adorada por muitos adeptos obsessivos da corrida.

Já discutimos aqui – como você vê nos links abaixo – a necessidade de suplementação, mas o tema é implacável e volta como mosquito em noite chuvosa de verão.

Daí que chamamos a nutricionista Livia Hasegawa para dar sua contribuição abalizada nesse vespeiro.

A HORA DO SUPLEMENTO

DOSSIÊ DA PROTEÍNA

O WHEY EM QUESTÃO

CONTRA A FADIGA, BETA-ALANINA

CARBO É REI

DIETA PARA A MEIA MARATONA: SARDINHA ESCABECHE NA ADEGA PÉROLA

MARCOS PAULO REIS E O (A) PODER

***************************

QUAL A REAL NECESSIDADE DE USAR suplemento?

O mercado da suplementação esportiva cresceu tanto que cada vez que vamos a uma loja ficamos confusos com a infinidade de suplementos e marcas disponíveis. Mas será que precisamos de tudo isso?

A função da suplementação, como o próprio nome diz, é suplementar ou complementar algo que falta na alimentação. É errado dizer que suplementos fazem mal, mas também é errado dizer que são sempre excelentes e fundamentais para um corredor.

Quando falamos em provas mais curtas (5K, por exemplo,) ou para quem corre apenas por qualidade de vida, para emagrecer ou por lazer, nem sempre os suplementos são necessários.

Quando falamos em provas longas, como meia maratona, maratona ou ultras, muitas vezes os suplementos podem ajudar sim, tanto em recuperação muscular quanto em prevenção de queda de imunidade e até prevenção de lesões.

Muitas vezes nessas provas comer nem sempre é viável, então entra a suplementação para auxiliar na adequada nutrição.

Suplementos também podem ser utilizados nos casos em que precisamos comer, mas não temos como levar alimentos (como, por exemplo, se você treina de manhã e vai direto ao trabalho e não consegue parar para se alimentar).

Mas é sempre importante a indicação de um profissional para verificar a necessidade de uso de whey protein, BCAA, creatina, glutamina, cápsulas de sal, beta-alanina, carboidratos em geral.

Lembre-se que a alimentação sempre é a base, e deve-se utilizar a suplementação com consciência. A dosagem tem de se adequada –  e nisso um profissional pode te ajudar.

A diferença entre o remédio e o veneno é a dose!

Ótimos treinos!
Livia Hasegawa – Nutricionista esportiva e funcional formada pela USP
Instagram: @liviahasegawa | Facebook: Nutrição Esportiva e Clínica Funcional
(11) 2626-1449, nutricaoesportivaeclinica.com

 

/ 828 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 6, com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.