6 dicas para organizar a dieta (e a vida)

Julia Zanolli

Livia Hasegawa, nossa nutricionista preferida e colunista de honra, dá dicas quentes para encaixar uma alimentação mais equilibrada na sua rotina de uma vez por todas. Confira:

***

“Treinos, casa, trabalho, família… Como vou ter tempo para organizar a minha dieta? Que tipo de alimentos eu devo priorizar para manter a energia?” Estas são questões frequentes no consultório e provavelmente na cabeça de muitos de vocês. É possível administrar a vida social e profissional e ainda ter uma alimentação adequada? Sim! Com jogo de cintura, organização e a escolha certa dos alimentos, você pode manter uma alimentação saudável e ainda ter pique para todas as atividades do dia a dia.

SAIBA MAIS SOBRE NUTRIÇÃO ESPORTIVA COM LIVIA HASEGAWA

Para começar, precisamos pensar no planejamento das compras de mercado. Vá no fim de semana ou em algum dia mais tranquilo para fazer as compras e deixar alguns alimentos já prontos e congelados. Assim, é só chegar e esquentar. Você pode congelar legumes, arroz integral, carnes, frangos e peixes. Deixe apenas a salada crua para fazer na hora. Aliás, você pode investir naquelas saladas já lavadas e cortadas, elas facilitam muito a vida. Deixe as folhas bem secas em um pote e cubra com papel toalha, assim elas duram mais tempo. Faça também uma lista de compras toda vez que for ao mercado para não perder muito tempo.

SAIBA POR QUE CORRER DE BARRIGA VAZIA É UMA FURADA

Outra dica importante é associar o consumo de carboidratos com proteínas ou gorduras boas. Isso pode ajudar a manter seus níveis de energia durante o dia pois evita a hipoglicemia, ou a queda do nível de açúcar no sangue. O carboidrato quando consumido sozinho (um prato de macarrão ao sugo, por exemplo),  é absorvido rapidamente e pode pode levar a uma sensação de mais cansaço depois. E o pior: pode dar mais fome! Invista sempre em proteínas como ovos, carnes, aves e peixes. Não tenha medo das gorduras boas, aposte também em castanhas, coco, abacate e azeite, por exemplo. Uma boa ideia para lanches intermediários é associar frutas com oleaginosas (castanhas, amêndoas, etc). Você pode comprar a granel e organizar os kits para a semana.

Para dar aquele pique durante o dia, invista em alimentos que auxiliam na termogênese (aumento de gasto calórico), como chá de casca de laranja, gengibre, chá verde e chá mate. Se você precisa de foco e concentração, invista no chá preto. Mas sem adoçar, ok? Quando estiver cansado para o treino, experimente tomar antes do exercício um chá de gengibre ou até mesmo um suco com lascas de gengibre. Pode ajudar a manter o pique de uma forma natural.

CONFIRA 5 ESTRATÉGIAS PARA QUEIMAR MAIS CALORIA COM A CORRIDA

A próxima dica é consumir alimentos ricos em zinco e vitamina C para manter a imunidade alta, já que o próprio estresse da rotina podem gerar uma baixa de resistência. O zinco está presente sobretudo em carnes, aves e peixes. Já a vitamina C pode ser encontrada em frutas e legumes no geral.

Cuide bem também do seu intestino, pois ele é a porta de entrada dos nutrientes. De que adianta comer bem se não conseguirmos absorver os alimentos? O consumo de fibras e água auxiliam muito no funcionamento adequado do intestino. Outra opção bacana é a biomassa de banana verde, que é um excelente prebiótico (“alimento” para a flora intestinal).

E o segredo de tudo: mantenha esses hábitos como rotina, incorpore-os no dia a dia, coloque a alimentação como uma das suas prioridades e evite ficar sem opção, pois é neste momento que acabamos “comendo o que tem” e fazendo escolhas não muito saudáveis.

Mantendo seu organismo em equilíbrio sua vida também entrará em equilíbrio. Consulte sempre seu nutricionista para ajudá-lo nesta adequação.

***

Serviço
Livia Hasegawa – Nutricionista esportiva e funcional formada pela USP
Instagram: @liviahasegawa | Facebook: Nutrição Esportiva e Clínica Funcional
Atendimentos em São Paulo: (11) 2626-1449
Site: www.nutricaoesportivaeclinica.com

 

Tagged: , , , , ,

/ 219 Artigos

Julia Zanolli

Julia Zanolli começou a correr em nome do bom jornalismo quando foi trabalhar na revista Runner’s World sem entender nada do assunto. A obrigação virou curtição, mesmo depois de sair da revista. Se livrou do carro para poder andar a pé pela cidade, mas é fã assumida de esteira. Prefere falar de comida do que de nutrição e acha que ter tempo é muito melhor do que matá-lo.

Deixe seu comentário

* Campos obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.