Barato da corrida é semelhante ao da maconha, aponta estudo

Julia Zanolli

Tag: , , , , , ,

A sensação de relaxamento, bem-estar e autoconfiança te lembra alguma coisa? Não estamos falando só daquelas ~épocas loucas da faculdade~.

Uma pesquisa publicada neste mês no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences sugere que a sensação provocada pela corrida é mais parecida com o efeito da maconha do que se imaginava.

Até então acreditava-se que eram endorfinas liberadas durante o exercício as responsáveis pela alegria pós-treino.

Mas o estudo aponta que o barato da corrida pode ser causado por endocanabinoides, uma espécie de “versão natural” da cannabis (substância ativa da maconha) produzida pelo próprio organismo.

Foto: Go Outside
Enquanto o STF não libera… (Foto: Go Outside)

Assim como na erva, os endocanabinoides estão ligados a uma série de processos fisiológicos, como apetite, dor, humor e memória. Já falamos sobre a relação entre maconha e corrida em detalhes aqui.

No estudo, pesquisadores do Central Institute of Mental Health of the University of Heidelberg colocaram ratos para correr em rodas de laboratório e perceberam que eles ficavam menos ansiosos e toleravam melhor a dor depois do exercício.

Então eles usaram drogas para bloquear o sistema endocanabinoide dos animais e avaliaram que eles estavam tão ansiosos e sensíveis à dor quanto antes de correr.

“Isso mostra pela primeira vez que os receptores de canabinoides estão relacionados à sensação de bem-estar causada pela corrida”, escreveram os pesquisadores.

/ 219 Posts

Julia Zanolli

Julia Zanolli começou a correr em nome do bom jornalismo quando foi trabalhar na revista Runner’s World sem entender nada do assunto. A obrigação virou curtição, mesmo depois de sair da revista. Se livrou do carro para poder andar a pé pela cidade, mas é fã assumida de esteira. Prefere falar de comida do que de nutrição e acha que ter tempo é muito melhor do que matá-lo.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).