Dietas milagrosas têm o mesmo efeito no longo prazo do que as recomendações tradicionais para perder peso

Julia Zanolli

Tag: , , , , ,

Para emagrecer é preciso passar fome, se privar das comidas que gosta e mudar radicalmente sua rotina alimentar.

Se é assim que você encara a luta contra a balança, é muito provável que não veja resultados muito animadores no longo prazo. É o que afirma uma pesquisa recente da American Heart Association, que testou os resultados de dietas famosas como Atkins e South Beach.

“A Atkins propõe uma redução radical do consumo de carboidratos (massas, pães, doces, açúcares) e libera o consumo de carnes (principalmente vermelha), além de ovos, maionese, manteiga e gorduras em geral. São cerca de 1 000 calorias por dia, sendo que praticamente metade disso vem de gorduras”, explica a nutricionista esportiva Isabel Andrade, da Venutri. A South Beach tem consequências semelhantes.

A pesquisa analisou participantes que fizeram essas dietas ao longo de um ano e concluiu que a perda de peso foi de cerca de 2 a 3 quilos. Número muito parecido ao daqueles que seguiram as recomendações tradicionais, de fazer exercícios, diminuir a ingestão calórica e fazer acompanhamento nutricional.

Pode parecer tentador, mas o excesso de gorduras pode causar problemas cardiovasculares
É tentador, mas o excesso de gorduras pode causar problemas cardiovasculares

Segundo Isabel, essas dietas da moda proporcionam um emagrecimento a curto prazo, especialmente por conta da restrição de calorias, mas dificilmente podem ser mantidas por um longo período de tempo. “O processo de emagrecer e manter-se magro de forma saudável exige uma avaliação nutricional e mudanças de hábitos”, afirma.

Ou seja: fazer uma dieta maluca e passar fome tem o mesmo resultado que seguir a boa e velha regra da reeducação alimentar associada à atividade física.

/ 219 Posts

Julia Zanolli

Julia Zanolli começou a correr em nome do bom jornalismo quando foi trabalhar na revista Runner’s World sem entender nada do assunto. A obrigação virou curtição, mesmo depois de sair da revista. Se livrou do carro para poder andar a pé pela cidade, mas é fã assumida de esteira. Prefere falar de comida do que de nutrição e acha que ter tempo é muito melhor do que matá-lo.

Um Comentários

  1. DI

    Bem sucinto e objetivo seu artigo, tenho bastante interesse pelo assunto! Muito bom!

    Responder

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.