Britânica corre 53 maratonas em 53 dias

Julia Zanolli

Tag: , , ,

“Quando comecei não pensei em quebrar recordes, olhei para o mapa com as principais cidades do Reino Unido e senti vontade de correr nelas”, disse a britânica Amy Hughes, em entrevista à BBC. Ela quebrou não apenas o recorde feminino, de 17 maratonas na sequência, como também o masculino, de 52, que durava desde 2009.

A terapeuta esportiva de 26 anos arrecadou cerca de R$ 85 mil para uma instituição de caridade em prol do combate ao câncer de cérebro depois que a filha de uma amiga foi diagnosticada com a doença. Em seu site, é possível fazer doações para apoiar a causa. 

O objetivo de Amy também era chamar a atenção para um estilo de vida mais saudável e ativo
O objetivo de Amy também era chamar a atenção para um estilo de vida mais saudável e ativo

Ao todo, foram 2263 quilômetros por diversas cidades no Reino Unido. “Senti que poderia continuar correndo”, esbanjou Amy. “Para ser sincera, se alguém tivesse me sugerido correr a 54ª  maratona provavelmente eu teria ido”.

amy3
A jovem chegou a passar mal em uma das maratonas, mas conseguiu completar a prova

Ela gastou cinco pares de tênis para completar o desafio e, apesar de ter se sentido mal em uma das provas e vomitado, tendo que andar em alguns trechos, ela afirmou que no geral foi uma experiência divertida. “Me senti mais forte”. Sua média de tempo nas 53 maratonas foi de 5 horas e 20 minutos

Amigos e familiares correram trechos com a britânica
Amigos e familiares correram trechos com a britânica

Depois de cruzar a última linha de chegada, a grande maioria dos mortais ia querer ir para casa tomar um banho e colocar os pés para cima, mas a inglesa entrou no embalo: “agora que acabou sinto falta de acordar cedo para correr uma nova maratona.” 

Saiba mais no vídeo abaixo.

/ 219 Posts

Julia Zanolli

Julia Zanolli começou a correr em nome do bom jornalismo quando foi trabalhar na revista Runner’s World sem entender nada do assunto. A obrigação virou curtição, mesmo depois de sair da revista. Se livrou do carro para poder andar a pé pela cidade, mas é fã assumida de esteira. Prefere falar de comida do que de nutrição e acha que ter tempo é muito melhor do que matá-lo.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.