Festa da primavera

Paulo Vieira

Tag: , , , , , , , ,

Sábado, fim de tarde. Treino solitário de 12, talvez 13K. Usp deserta, do jeito que o pobre diabo aqui gosta. Na volta à Cerro Corá, uma paisagem espetacular sob os tênis minimalistas: as flores amarelas das sibipirunas, que só aparecem na primavera, fazendo rios secos e lindamente doirados junto ao meio-fio na Praça dos Enfartados.

Domingo cedo. Corrida solitária Lapa-Pico do Jaraguá-Lapa, 31K, a primeira depois da invernada de 58 dias. Sibipirunas aos montes sendo podadas pelas motosserras barulhentas de uma equipe monstro da prefeitura em frente ao Piritubão. A cena evocou momentos não muito felizes, quando meu vizinho mandou ceifar a sibipiruna que havia na frente da casa dele. Disse Seu Luís à época: “Como vou colocar dois carros aí?”

Seu Luís tinha o aval da prefeitura e de seus biólogos e PMs foram persuasivos em me convencer a tirar o carro que eu havia deixado estrategicamente embaixo da árvore. O tempo passou, o Jefão, meu outro vizinho, plantou, olha só, uma sibipiruna na frente da casa dele, seu Luís se mudou, eu me mudei pra quadra de cima.

Sibipiruna/Foto: Antonio de Andrade
Sibipiruna/Foto: Antonio de Andrade

Ao sequestro de sibipirunas da rua São Gall somou-se de mais outras árvores, minha memória seletiva lembra de pelo menos uma espatódea, com sua marcante florada vermelha (e uma música com seu nome, me diz o google, do Nando Reis, que, acho, cresceu no Alto de Pinheiros, bairro cheio de sibipirunas e espatódeas).

As sibipirunas não são espécies nativas de São Paulo, embora originárias da Mata Atlântica e “parentes muito próximas do pau-brasil”, aprendo no site do Ricardo Cardim. As espatódeas são de ainda mais longe, da África, com “capacidade de invasão moderada”, diz a fonte.

Praça dos Enfartados/Foto: FTC Brandt
Praça dos Enfartados/Foto: FTC Brandt

Não queria usar palavras neste post, mas fotos. Mas eu não sou só minimalista no pé: meu único acessório é a chave de casa e, às vezes, um cartão de débito no bolso. Não deu para fazer fotos das duas corridas. Mas os rios amarelos continuam na Enfartados e muitas outras ruas de Pinheiros, e ainda tem pitanga no pé na frente na Estação Domingo de Morais da CPTM.

A sibipiruna do Jefão já está com 7 anos e São Paulo parecia mais bonita e bem menos poluída ontem do alto do Pico do Jaraguá.

/ 828 Posts

Paulo Vieira

Influenciado pelo velho “Guia completo da corrida”, do finado James Fixx, Paulo Vieira fez da calça jeans bermuda e começou a correr pela avenida Sumaré, em São Paulo, na adolescência, nos anos 1980. Mais tarde, após longo interregno, voltou com os quatro pés nos anos 2000, e agora coleciona maratonas – 6, com viés de alta – e distâncias menos auspiciosas. Prefere o cascalho de cada dia às provas de domingo e faz da corrida plataforma para voos metafísicos, muitos dos quais você encontra nestas páginas. Evoé.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado ou compartilhado e os campos obrigatórios estão marcados com asterisco (*).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.